complexogel

O COMPLEXOGEL é um blog que integra o emocional, o mental, o intelectual e todas as formas do conhecimento, numa verdadeira salada de idéias

terça-feira, agosto 30, 2005

PALAVRAS

As palavras ganham alma quando são sentidas. Elas também podem ganhar algo mais além de alma. Às vezes, elas ganham forma e dimensões incontroláveis. É por isso que se diz que as palavras têm poder. As palavras podem destruir, machucar. Podem revolucionar um mundo estagnado. Pode encantar, aliviar o peso dos corações, soar como música aos nossos ouvidos. E podem torturar, enlouquecer... Transformar.
Os poetas estão mais perto dos anjos porque nos permitem sonhar, nos ensinam o caminho de volta à infância, à pureza que a infância carrega, quando a gente ainda não tinha aprendido a complicar demais as coisas. E suas palavras, carregadas de alma e poesia, às vezes nos fazem lembrar que Deus existe... E que, se a vida às vezes parece complicada demais, é porque faz parte do nosso processo evolutivo: é preciso cair pra aprender a se levantar.

3 Comments:

  • At 6:09 PM, setembro 07, 2005, Anonymous Anônimo said…

    POESIA


    A poesia é harmonia.
    Pode ser cantada ou falada.
    É realidade ou fantasia,
    Que pode trazer tristeza ou alegria.

    O poeta é um mago,
    que enfeitiça as palavras
    e as joga para o ar,
    onde todos as podem pegar.

    No coração elas penetram
    Sejam boas ou más
    Dos poetas é a responsabilidade
    dos versos que faz.

    O verbo tem muita força
    Com ele se pode criar.
    Deus fez o mundo,
    apenas com seu falar.

    Cuidemos ao rimar.
    Pois, todos podem decorar
    Palavras más podem matar,
    Porém boas palavras podem salvar.

    Todas as palavras do mundo
    Nascem em nós bem no fundo.
    Não importa em que idioma,
    É do coração que ela assoma.

    De dentro para fora,
    o verbo aflora,
    trazendo maldade ou bondade.
    O que importa é sua faculdade
    Sua força de penetração,
    que pode levar à tentação,
    ou fazer bem ao coração.

    A poesia é talvez fantasia,
    que nos traz a alegria
    do poeta que a declama.
    do poeta que a ama.

    Tânia Mara Novak - abril 2000

     
  • At 9:16 AM, setembro 27, 2005, Blogger moonj_Rita said…

    As palavras

    São como um cristal,
    as palavras.
    Algumas, um punhal,
    um incêndio.
    Outras,
    orvalho apenas.

    Secretas vêm, cheias de memória.
    Inseguras navegam:
    barcos ou beijos,
    as águas estremecem.

    Desamparadas, inocentes,
    leves.
    Tecidas são de luz
    e são a noite.
    E mesmo pálidas
    verdes paraísos lembram ainda.

    Quem as escuta? Quem
    as recolhe, assim,
    cruéis, desfeitas,
    nas suas conchas puras?

    Eugénio de Andrade

     
  • At 3:10 PM, setembro 30, 2005, Blogger Saramar said…

    Com este maravilhoso texto, você me lembrou Cecília Meireles:

    "Ai, palavras, ai, palavras,
    que estranha potência, a vossa!
    Ai, palavras, ai, palavras,
    sois de vento, ides no vento,
    no vento que não retorna..."

    Obrigada, pela centésima vez.

     

Postar um comentário

<< Home