complexogel

O COMPLEXOGEL é um blog que integra o emocional, o mental, o intelectual e todas as formas do conhecimento, numa verdadeira salada de idéias

sábado, abril 29, 2006

O VÍRUS DO AMOR

Desse vírus ninguém se livra, Ele é altamente contagioso e é transmissível através do contato físico, em alguns casos raros há propagação imediata por um simples olhar.

Sintomas mais comuns:

A pessoa contaminada fica alegre, olhar parado (olhar de bobo) não consegue pensar em nada, a não ser no transmissor do vírus, e o coração aumenta de tamanho de uma forma assustadora (o mais interessante é que não é detectado por exame cardiológico).

Antídoto:

Ainda não foi inventado nenhum e parece que não há ninguém interessado em descobrir algum antídoto. Felizmente, existe uma fórmula muito antiga que não falha se for seguido à risca: Fique perto, muito perto mesmo, o maior tempo que puder (se possível 24 horas por dia) do transmissor do vírus, dê e receba muitos vírus. Não foi provado ainda cientificamente, mas parece que o beijo, um transmissor de alta periculosidade é também um santo remédio (vai entender esse vírus!), pois a pessoa se sente bem após aplicação maciça.

Importante:

Siga corretamente a fórmula, não desaparecendo os sintomas, aumente a dose. Atenção: não adianta procurar um médico, pois não existe cura. (a não ser que o próprio seja um transmissor desse vírus fatal!).

segunda-feira, abril 24, 2006

SONO

De repente, sinto-me só, a solidão me invade e insiste permanecer.
Meu sonho é com você, minhas mãos deslizam em teu corpo nu, tuas reentrâncias, teus cabelos, toda tua pele.


Nada vem de tua presença, apenas sinto o teu respirar, minhas mãos ficam tímidas e decidem parar. Tudo é poeira cósmica, folhas secas e ventos gelados. Ainda assim sinto teus passos seguindo os meus. Sinto teus sonhos invadindo os meus, em meio ao sono que fecha meus olhos.

Mantenho a janela de minha alma tão enamorada de ti, sempre abertas, esperando que um dia venhas me visitar, e que goste tanto que resolvas ficar.

terça-feira, abril 18, 2006

AUTENTICIDADE

Quero uma vida onde as pessoas sejam elas mesmas, reais e verdadeiras em todas as suas relações, estejam presentes e inteiras em qualquer situação, sem angustias de serem, em segredo, o oposto do que mostram ao mundo exterior.

Quero um tempo de liberdade, onde as diferenças sejam celebradas e não reprimidas. As paixões estimuladas e que todos possam viver suas fantasias, e possam realizar todos os seus desejos à luz do dia, sem terem nunca mais de se refugiar na clandestinidade para viver de modo em que acreditam de verdade.

segunda-feira, abril 10, 2006

MOMENTOS


A vida está cheia de reações físicas e químicas. As prioridades decantam-se. As ansiedades filtram-se. Os bons momentos destilam-se. As paixões explodem. Os corações fundem-se. As fúrias congelam-se. E, no meio disto tudo, há muitas SUBLIMAÇÕES.

terça-feira, abril 04, 2006

SOMENTE SAUDADE

Quem entrou e depois saiu do meu coração deixou rastros, que o tempo não apagou e por isso as ausências têm nome de saudade, ocupando lugar tão extenso dentro de mim que chego a me perder.

A saudade é um fardo pesado que a gente carrega no peito. É querer o que se sabe impossível obter, é desejo de retomar o que não volta mais, é vontade de tornar a ver o que não se enxerga. É tentar, inutilmente, o resgate do passado, é buscar viver de novo o que se experimentou de melhor.

A saudade é uma saudação a um momento de prazer já vivido por nós. Por isso só se tem saudade do que se viveu de bom.

A saudade é testemunha do quanto amamos uma pessoa e do bem-estar que sentimos em um dado momento.

A saudade é alcançar com o coração o que não se pode tocar com a mão. É ter perto quem não está junto. É reter conosco o que não podemos possuir.

A saudade é a presença intensa de quem se ausenta e do que não se tem mais. É a súplica silenciosa do sentimento.

A saudade existe no presente. Aqui e agora, no vazio que se alastra sem que nada preencha.

A saudade é saudável, porque temos certeza que experimentamos a felicidade.

A saudade é uma saudação às pessoas com as quais fomos felizes e que tivemos momentos inesquecíveis.

A saudade é um pedaço da nossa existência, que trazemos vivo em nós e que não queremos esquecer ao longo da caminhada.

A saudade é uma homenagem ao que se viveu de melhor.No entanto, por belo que seja aquilo que já vivemos e que guardamos conosco, não podemos viver apenas de saudade eternamente.
Se não vivermos completamente o tempo de hoje não construiremos lembranças das quais possamos ter saudade amanhã. Vivamos, pois, também o agora ou a nossa trajetória se limitará a um fragmento que mora no passado.
O melhor que se pode fazer para homenagear a saudade é ser feliz de novo. E ser feliz é o modo mais bonito de saudar a vida.