complexogel

O COMPLEXOGEL é um blog que integra o emocional, o mental, o intelectual e todas as formas do conhecimento, numa verdadeira salada de idéias

domingo, junho 25, 2006

O FOGO DO AMOR

O desejo é mais forte que o amor, porem o desejo de amor é o mais forte dos desejos.


A paixão é um dos sentimentos mais criativos, porque incita o desejo, conduz a lucidez e a memória ao exercício poético da imaginação.


Ficamos criativos quando estamos em estado de amor, porque temos a liberdade de entrelaçarmos pensamentos e imaginação.


A liberdade entra aí como elemento imprescindível, por propiciar que o outro, a pessoa amada, também seja reconhecido em suas possibilidades de vôo. Assim como o erotismo, sem o qual não sobrevive o amor, que é cerimônia e representação, mas sem deixar também de ser "uma aposta, insensata", pela liberdade alheia. Nesse sentido é que, segundo o poeta, "a emergência do amor é inseparável da emergência da mulher", enquanto sujeito de sua própria liberdade, de seu próprio desejo.

sábado, junho 10, 2006

LIMITAÇÕES

Logo no começo do filme Proposta Indecente, a Demi Moore faz uma citação muito interessante sobre o amor: “Dizem que quando amamos muito alguém, devemos deixar essa pessoa livre... Se algum dia ela for embora para sempre é porque nunca nos amou – Se ela voltar é porque sempre nos amou”.

Acho que essa é a base de qualquer relação sadia, mas não vejo isso acontecer por aí... As pessoas estão fazendo do amor um certificado de propriedade do tipo - eu te amo e a partir de agora você é minha - Como se fossemos um carro, um objeto ou outro material qualquer.

O amor está perdendo o encanto, estamos ilhados num liberalismo afetivo que nós mesmos criamos.

Todo mundo quer namorar e viver um amor verdadeiro, mas ninguém acredita em ninguém... Estamos sempre com um pé atrás, sempre duvidando, sempre achando que a fidelidade é impossível. E essa insegurança, essa preocupação em “segurar” a qualquer custo a pessoa que amamos, sufoca, impõe, agride e incomoda demais.

Conheço gente que é doente de ciúme, que não permite amigos, que mexe no celular para ver as mensagens e ligações, que vive como um perfeito detetive afetivo, sempre na espreita tentando controlar a vida do parceiro.

Acreditem! O amor não é uma prisão... Ninguém é de ninguém, temos liberdade de escolha e somos donos, não prisioneiros de nossas opções.

Acho cada vez mais, que nasci para viver em outro tempo... Quando o amor tinha uma fome de bondade, de compaixão pelo outro, de proteção à pessoa amada.

Quando falo de amor, penso em amizade, em cumplicidade, companheirismo e em transar com carinho. Quando falo de amor, penso no cuidado mútuo, no bom dia, nos carinhos e no quanto é bom dormir abraçadinho. Quando falo em amor, me refiro a um sentimento pleno, sem cobranças, pressões e desconfianças. Quando penso em amor, me sinto bem utópico, porque amar exige coragem.

domingo, junho 04, 2006

Para quem sonha e para quem ama... Apaixonar-se vai além de tudo. É sentir o sangue correndo nas veias.